QR Code em Cartões de Visitas

Tudo o que você precisa saber sobre a implementação de QR Code em seu cartão de visitas.

É comum vermos esses códigos aplicados em diversos lugares, como cartazes de propaganda, etiquetas de identificação e até em cartões de visita. Vou passar um pouco dos conceitos básicos por trás deste código, suas variações e a melhor forma de fazer uso dele.

História

Como Ler Um QR Code

Utilização

O Problema da Densidade

Como Imprimir QR Code no Pequeno Espaço do Cartão de Visitas

Conclusão



Um Pouco de História

Os QR Codes (Quick Response Codes) foram inventados em 1994 pela empresa Denso Wave utilizando algoritmo de correção de erros Reed-Solomon com o objetivo de rastrear veículos nas linhas de produção de carros Japoneses. O código foi desenvolvido com o objetivo de possuir rápida leitura e contemplar a grande quantidade de letras (kanji) do alfabeto Japonês. Por conta de sua grande versatilidade o código começou a ser utilizado em outras aplicações, invadindo todas as áreas até atingir a popularidade que possui hoje.

Vale lembrar que a licença é gratuita, para utilização irrestrita. Para saber mais detalhes técnicos, jurídicos e históricos, leia este artigo da Wikipedia (em inglês).

Em sua versão mais versátil (40-L), um QR Code pode conter até 7.089 números, 4.296 caracteres alfanuméricos, 2.953 bytes em codificação ISO 8859-1 ou 1.817 caracteres kanji/kana em codificação Shift JIS X 0208.

QR Code contempla uma série de aplicações. Esse artigo vai focar na utilização dessas imagens em cartões de visita.

É bem fácil gerar seu QR Code, para tal existem diversas ferramentas na Internet, muitas delas gratuitas, onde você insere as informações e a ferramenta gera a imagem. Alguns softwares de edição gráfica, como o Corel Draw, trazem esse recurso incluso em suas funcionalidades.


Como Ler Um QR Code

Para ler um QR Code a partir do smartphone, é necessário ter instalado um aplicativo para esta finalidade. Alguns fabricantes já vendem os dispositivos com este tipo de software incluído, por exemplo, os smartphones da Samsung trazem native na sua versão de Android modificado o programa Optical Reader que, dentre suas finalidades, uma delas é a leitura de QR Code.

Outro programa super útil que traz em suas funcionalidades a leitura de QR Codes é CamScanner. Este programa transforma a câmera de seu smartphone em um scanner de documentos, após a leitura ele corrige as eventuais distorções do papel, salva em formato PDF e ainda faz a organização dos mesmos na nuvem.

Além destes programas super completos, há dezenas de outros aplicativos mais simples que servem apenas a esta finalidade, muitos deles gratuitos. Confira nas lojas de aplicativos:

Google Play – Programas para leitura de QR Code

Apple App Store – Selecionamos este app


Utilização Prática

A popularização do QR Code veio após a popularização dos smartphones. Como a câmera do smartphone pode ser utilizada como leitor de QR Code, a indústria de comunicação se viu diante de uma nova ferramenta capaz automatizar tarefas cotidianas como abrir um website, agendar um evento, enviar um e-mail ou SMS, inserir dados de um contato no telefone e outras tarefas relacionadas. Dessa forma o usuário do telefone pode executar todas essas tarefas apenas apontando seu telefone para um QR Code, sem precisar digitar qualquer informação.

Alguns tipos de QR Code já estão bem definidos e fazem tarefas automatizadas. A seguir, alguns desses tipo, e o que acontece quando smartphone lê o QR Code deste tipo:

E-Mail:
O smartphone abre o programa de e-mail já com o destinatário preenchido para que o usuário apenas digite o conteúdo da mensagem.

Número de Telefone:
O smartphone abre o discador com o número destinatário já inserido, bastando apenas o usuário pressionar a comando que dá início a chamda telefônica.

SMS:
O smartphone abre o programa de SMS com o número destinatário já inserido. Nessa modalidade, pode ser inserido no código também o conteúdo da mensagem.

Evento:
O smartphone abre o programa de agenda de compromissos e já lança um compromisso com data, hora de início, hora de término e localização.

Geolocalização:
O smartphone abre o programa de mapas com um ponto já marcado a partir de suas coordenadas (latitude e longitude).

Texto Plano:
O dispositivo não abre qualquer programa, mas mostra um texto livre no próprio programa leitor de QR Code.

Contato:
A grande maioria, senão todos os smartphones possuem a capacidade de ler arquivos em formato vCard ou meCard. Estes arquivos contém informações contato como nome, sobrenome, endereço, telefone, e-mail, empresa, cargo e mais uma série de informações de contato inclusive a foto. Esse formato é especialmente útil para a utilização em cartões de visitas. Normalmente o usuário vai querer aquelas informações do cartão de visitas na agenda de contatos do seu smartphone, no lugar de precisar digitar tudo, basta fazer a leitura do QR Code que o smartphone irá perguntar se tem certeza que deseja inserir aquele contato na lista, bastará o usuário dizer que sim e todo o trabalho duro será feito automaticamente.

URL:

O dispositivo irá abrir um browser (navegador da Internet) em um website específico.


O Problema da Densidade

Quanto maior a quantidade de informações contidas no QR Code maior a quantidade de dos pontos necessário para a sua representação gráfica. Observe os exemplos abaixo:

No primeiro código está escrito apenas “oi”, enquanto o Segundo possui parte de um poema. Como o primeiro código possui uma quantidade de informação muito pequena é possível ver claramente os pontos que o compõem, já o Segundo, que possui grande quantidade informação necessita de maior quantidade de pontos para compor a representação gráfica. Para manter os dois códigos do mesmo tamanho, se faz necessário reduzir tamanho dos pontos no segundo código, aumentando assim a quantidade de pontos por cm².

Um código muito denso requer alta qualidade de impressão para se tornar legível, pois pontos muito pequenos precisam ser impressos com definição muito alta de modo que os pontos não se misturem uns com os outros tornando assim possível a sua leitura. Consequentemente para ler um código muito denso é necessário um dispositivo de leitura muito preciso.

A densidade dos pontos não se torna um problema quando a área na qual o código será impresso possui espaço suficiente, basta imprimir o código em grande formato que não seja necessário aumentar a densidade. Porém quando a superfície impressa possui escassez de espaço torna-se necessário tomar cuidado com a quantidade de informação que estará contida no código para que a mesma ainda se torne legível.

Quando o assunto é cartão de visitas obviamente nos deparamos com o problema da densidade. É normal que o usuário queira inserir no vCard todas as informações suas e de sua empresa, se possível a sua foto ou logotipo. A questão é que, para imprimir tanta informação com qualidade aceitável seria necessário um código muito grande, que na maioria das vezes comprometeria a estética do cartão.


Como Imprimir QR Code no Pequeno Espaço do Cartão de Visitas

Com base em todos os conceitos discutidos até o momento nós chegamos à conclusão de que caso o objetivo seja imprimir as informações de contato (vCard) no QR Code de um cartão de visitas será necessário economizar informação para que o código não fique muito grande a ponto de comprometer a estética do cartão e nem muito denso de modo que seja possível a sua impressão. Mas e se o usuário quiser um vCard sofisticado, com todas as suas informações, como fazer?

Lembra que, dentre os tipos de códigos citados acima, um deles é URL? Uma alternativa inteligente seria colocar no conteúdo do QR Code do cartão de visitas, não um vCard mas sim uma URL apontando para um website, neste website poderia estar armazenado um vCard de qualquer tamanho com qualquer tipo de informação para que o leitor faça download do mesmo para o dispositivo.

Vantagens Deste Método:
A URL pode apontar para um site esteticamente agradável, seguindo a programação visual da empresa do cliente. Este website por ter conteúdo promocional publicitário como vídeos, imagens e links, dentre eles o link para o vCard.

Desvantagens Deste Método:
A principal desvantagem é o fato de que o dispositivo leitor precisar ter conexão à Internet para conseguir abrir o website no momento da leitura do QR Code. Outro ponto óbvio é que se faz necessário que o usuário possua um website para exibir e armazenar o vCard. Esta desvantagem é minimizada pois existem algumas empresas que oferecem este serviço. A Larsoft por exemplo, oferece gratuitamente o serviço de landing page vCard para os seus clientes de cartões de visita.


Conclusão

É possível para qualquer pessoa ter em seu cartão de visitas um QR Code contendo todas as informações que julgar relevante e ao mesmo tempo utilizar este QR Code para um website contendo uma bela propaganda de sua empresa, produtos ou serviços. Para tal basta contratar uma empresa com know-how reconhecido neste assunto.

Na Larsoft, nós fazemos serviços de impressão de cartões de visita em alta definição e qualidade luxuosa com baixo custo além de oferecer gratuitamente a confecção do QR Code e hospedagem da sua página pessoal (landing page) contendo o vCard para download.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s